sábado, 8 de janeiro de 2011

Imperfeito


Eu não sei o que pode mais maltratar você. A minha sinceridade te machuca, mas a mentira pode doer ainda mais. Meias palavras não deveriam fazer parte de uma relação entre duas pessoas que dizem querer se completar - uma na outra. Mas é que tudo tem um jeito melhor de ser dito, não é? O problema é que já não sei se, fazendo assim, estamos arrumando ou arruinando as nossas vidas. 
E ainda tem isso do seu silêncio, que me consome. A sua indefinição também me pertuba, mas temo tanto por uma decisão final que já considero essa incompletude o roteiro dos meus dias. Só não sei por quanto tempo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário