quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

dá pra ser como já é




dá pra sentir meu coração saltar pela boca
talvez pela primeira vez tenha sido possível, de fato, sentir o meu coração
e ele é forte
é retumbante 

dá para sentir meu rosto formigar inteiro 
e é possível que eu nunca tivesse experimentado algo tão intenso assim
como se cada partícula fizesse questão de demonstrar o efeito que você provoca
[é desconcertante] 

dá para ficar deitada horas, dias, semanas do seu lado 
enquanto minhas pernas bambas entrelaçam as suas
e um pouco do meu corpo queira evitar satisfazer do desejo de ficar ali mais
                                                                                                                      [e mais

dá pra pensar lá na frente sem sofrer
enquanto você me acorda querendo cada centímetro meu
chorar e sorrir descompensadamente em uma fração de segundos apenas pela delícia de 

viver agora